Você sabia que as bonecas “Ritxòkò” criadas pelo povo Karajá, são declaradas patrimônio cultural do Brasil desde 2012?

O artesanato, feito de cerâmica, é produzido pelas mulheres Karajá da Ilha do Bananal e tem um valor cosmológico, sendo fundamental para transmitir a cultura do povo para as crianças. É por meio da brincadeira com as bonecas que as meninas aprendem sobre o modo de vida Karajá, entram em contato com os valores, as histórias e os mitos da sua aldeia e do seu povo.

A confecção das Ritxòkò é uma atividade exclusiva das mulheres e envolve técnicas e modos de fazer considerados tradicionais e transmitidos de geração em geração. A pintura e a decoração das cerâmicas estão associadas, respectivamente, à pintura corporal dos Karajá e às peças de vestuário e adorno consideradas tradicionais.
Além da história do Tocantins e dos primeiros dias da capital, Palmas, ao visitar o Palacinho é possível conferir um pouco da cultura indígena de alguns Povos do Tocantins por meio da arte e de objetos produzidos por eles.